Imaginário Coletivo | Fotografia para Transformação

Fotografando o OUTRO

Integrantes do Núcleo Escola Integrada tiveram a oportunidade de produzir retratos no Morro do Papagaio.

Na saída de hoje, integrantes do Núcleo Escola Integrada tiveram a oportunidade de produzir retratos no Morro do Papagaio.

Nos dirigimos para a Barragem Santa Lúcia e, durante o percurso, vários moradores tiveram suas imagens eternizadas pelas câmeras dos nossos jovens fotógrafos.

Ao trabalhar com o tema, é necessário que o jovem interaja com as pessoas e que conquiste a confiança do retratado. No retrato é necessário que haja uma cumplicidade entre fotógrafo e fotografado, para que a imagem fique o mais natural possível.

“Um retrato é uma pintura, fotografia ou outra representação artística de uma pessoa. O mais famoso exemplo de um retrato é a La Gioconda de Leonardo da Vinci.

Os fotógrafos aprenderam com os artistas plásticos, a famosa regra dos terços, assim como os cineastas e a televisão.
No retrato clássico, a regra dos terços diz que os olhos da pessoa fotografada devem estar a altura de um terço superior, assim como a linha do horizonte na paisagem. A pessoa não deve ficar de frente e no centro, como se faz quando se tira uma foto para documento. A pessoa deve estar com perfil parcial, costas próxima a uma das margens e frente voltada levemente para o lado maior da foto, tendo os olhos direcionados à objetiva da câmera. Olhos baixos significam depressão e tristeza, olhos altos, indicam altivez e contemplação.” Fonte: Wikipedia.

As atividades do Núcleo Escola Integrada do Projeto Imaginário Coletivo são realizadas com recursos do Fundo de Projetos Culturais da Lei Municipal de Incentivo à Cultura – Prefeitura Municipal de Belo Horizonte/MG – LMIC 2012.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.